Seu pet está sendo bem alimentado? Veja as dicas

Adoção responsável de pet garante amor e carinho para animais abandonados
4 de fevereiro de 2021
Exibir Tudo

Seu pet está sendo bem alimentado? Veja as dicas

Você está alimentando seu pet adequadamente? As refeições são controladas de acordo com o paladar de seu animal? Saiba que estes são fatores que devem ser levados em conta para a qualidade de vida do pet, pois a nutrição pode até influenciar seu comportamento.

Um gato ou um cão com uma boa alimentação podem ter menos chances de desenvolver uma série de doenças de natureza gastrointestinais, cutâneas, cardíacas e relacionadas à obesidade, por exemplo.

Por isso, vale a pena ficar de olho no cardápio que é oferecido ao seu pet. A primeira dica é sobre a vasilha do alimento. Como o comportamento alimentar do cão difere do comportamento alimentar do gato, é preciso saber se a vasilha precisa ficar sempre cheia ou não. No caso dos cães adultos, eles são mais condicionados a realizarem uma, duas ou três grandes refeições diárias. Já os gatos possuem a natureza de fazerem pequenas e frequentes refeições ao longo do dia. Nesse caso, o ideal é o fracionamento. Independentemente de o alimento estar à disposição do cão e do gato durante o dia, ele deve ter sua quantidade controlada de acordo com a prescrição do veterinário, ou de uma embalagem.

Vale lembrar que o alimento disponível sem controle poderá predispor o gato ou o cão à obesidade e suas doenças secundárias, como problemas ortopédicos ou Além disso, é importante ressaltar os possíveis riscos de contaminação, como insetos, caso o alimento fique exposto por muito tempo.

Fique atento também à qualidade dos alimentos, que pode variar de acordo com a qualidade dos ingredientes utilizados, assim como a inclusão de ingredientes funcionais específicos em sua fórmula, fazendo com que o alimento seja mais ou menos digestível. É preciso optar por linhas de alimentos específicos para as características de raça, idade, estilo de vida, porte e necessidades fisiológicas do pet.

Os croquetes devem combinar nutrientes precisos e balanceados com a anatomia do pet. O formato e tamanho da mandíbula e forma de preensão (como ele pega o alimento da vasilha) poderão ser considerados para o seu desenvolvimento, de forma que facilite a preensão e estimule a mastigação, conferindo tamanho, formato, textura e densidade específicos.

Outro dia é com relação ao sabor da comida. Dentre os cinco sentidos do pet, o paladar é o menos aguçado e o menos eficiente. A explicação está na quantidade de papilas gustativas, que são responsáveis por permitir a distinção do doce, salgado, amargo e o azedo no alimento, que são bastante reduzidas. O pet é atraído pelo alimento pelo aroma, um dos sentidos mais aguçados nos pets.

Se a ideia é oferecer alimentação natural ao pet, basta selecionar ingredientes que são saudáveis. Entende-se por natural aquele alimento composto 100% por ingredientes que somente sofreram processos físicos, ou seja, um suplemento vitamínico não é considerado natural, pois pode ter processos químicos envolvidos.

Se você quer preparar os alimentos em casa, fique atento também, pois a receita deve ser prescrita e formulada por um veterinário, que é especialista em nutrição de pets.