Entenda como as remelas caninas podem ajudar na identificação de doenças, alergias ou traumas

Aumento de casos de leishmaniose canina mostra a importância da vacinação em dia para os pets
6 de maio de 2019
Gripe canina: a escolha dos donos em vacinarem ou não seu pets
9 de maio de 2019
Exibir Tudo

Entenda como as remelas caninas podem ajudar na identificação de doenças, alergias ou traumas

Após uma noite de sono ou um bom cochilo, é natural que os olhos humanos apresentem remelas e, com os cães, não é diferente. Elas se formam a partir de partículas de poeira e sujeiras misturadas com o líquido que compõe as lágrimas. Sendo um mecanismo natural de limpeza, também é de defesa para expulsar causadores de alergias ou doenças.

 

A remela originada de um problema de saúde tem uma aparência próxima da remela saudável, se diferenciando pela frequência excessiva, cor, densidade e odor mais forte caracterizando possivelmente infecções ou inflamações. Observações constantes devem ser feitas e caso essas características apareçam, o pet deverá visitar um veterinário o quanto antes.

 

Se você está preocupado com o seu cãozinho, a boa notícia é que na grande maioria dos casos a secreção acontece naturalmente, sem significar problemas de saúde e ameaçar o bem-estar dele. Mas, em alguns casos, pode ser sintoma de doenças. Algumas raças têm maiores chances de apresentarem esses vazamentos, como poodles, beagles, shih tzus, pugs, ihasas, pequineses e rottweilers. Os que possuem pelagem clara ainda podem ter os pelos manchados pelas remelas.

 

Será que alguma doença está se manifestando?

 

Apenas um bom veterinário irá oferecer um diagnóstico preciso, mas nem toda secreção envolve doença. Muitas vezes é o atrito dos pelos com os olhos, alergias ou algum trauma que desregulou as glândulas lacrimais. Em relação as doenças, as mais comuns são:

 

  • Conjuntivite: causada por vírus ou bactérias, os olhos ficam extremamente avermelhados, sensíveis e com muita remela. Pode causar cegueira;
  • Glaucoma: aumentando a pressão intraocular, provoca olhos irritados, vermelhos e até mesmo com efeito esbranquiçado. Assim como a conjuntivite, pode levar à cegueira;
  • Epífora: caracteriza-se pela grande produção de lágrimas que mancham as pelagens mais claras, irritando a pele e causando mau cheiro;

 

Boa higiene é fundamental

 

Uma rotina de cuidados higiênicos com o seu aumigo é muito importante para evitar doenças e melhorar sua qualidade de vida. Para higienizar os olhos de forma eficiente e sem causar desconforto, use uma gaze ou um algodão embebido em soro ou água e passe sobre os olhos. Repita o processo caso necessário até que não fique nenhum resquício de remela. Não se esqueça de utilizar gazes/algodões diferentes para cada olho, assim você não levará as bactérias de um lado para o outro. Outro hábito importante é manter uma rotina de visitas com o seu médico veterinário.